14.12.18

Marcas do coração #1 - Cata Vassalo




Já conhecia a marca Cata Vassalo há anos pelas peças de noiva, mas estava longe de saber que a marca tinha crescido em acessórios e em brincos. Descobri há pouco tempo por acaso, num mercado, quando avistei os brincos perfeitos para levar a este casamento. Mas só depois de os namorar olhei para a marca e achei que estava a ver mal: como é que brincos tão giros me tinham passado ao lado?

Não quis fazer compra no mercado, é tudo confuso para mim e queria ter a certeza do que procurava. Preferi ir ao atelier da marca dias depois com o vestido num saco e saí apaixonada. Devem ter visto alguns dos meus stories nas últimas semanas, é tudo de perder a cabeça: brincos, headpieces para noivas, chapéus ao estilo mais british (ainda hei-de ter uma cerimónia de chapéu!), clutchs com joalharia, um véu cor-de-rosa, lindo, que fica na cabeça de qualquer mulher... Enfim, é uma loja a não perder. Quem não pode ir à loja, tem a loja online, aqui.

As headpieces são peças únicas, não há duas iguais. Se fosse mulher para gostar da ideia de casar, de certeza que usava uma jóia de cabelo como estas. Não sendo, fico a sonhar com elas. E para quem acha que não vale a pena a compra, não desanimem, a marca aluga as headpieces

Os brincos estão aqui, já tinha escolhido dois modelos para a minha lista de Pai Natal (fora os que tenho, na foto em cima, modelo Iris), o que mostra como gosto da marca. Estão-me na cabeça os Clorinda, cujo par tem as peças de diferente tamanho e acho tão fashion, mas tenho de os experimentar para ter a certeza. Tenho perseguido o site pelos Fan, esses tenho a certeza que quero, mas para meu desgosto têm estado esgotados e aguardo reposição. Os artigos de convidada de festas, os acessórios, estão aqui.

Mães, mulheres/namoradas, avós, pessoas próximas e do coração, mulheres que gostam de se arranjar e com estilo, seja para presente de Natal ou de aniversário, têm aqui uma selecção de peças cheias de requinte, bom gosto, intemporais, que eu tenho a certeza que ficam para sempre e com valor sentimental para quem as recebe. São peças mesmo muito giras. 

A loja online tem um aviso para as compras de Natal, as últimas encomendas online devem ser efectuadas até 17/Dez, Segunda. É escolher e esperar descansada pela chegada da encomenda a casa. Garanto que não ficam desiludidas.

O Instagram da Cata Vassalo está aqui.

#nãoépublicidade


          





SHARE:

13.12.18

Almoço em bom e ter a cria entretida ao lado



Não me matem, a minha filha é a melhor coisa do mundo, mas almoçar fora tem sido um desprazer para mim e para o PAM. Não é que seja o fim do mundo, mas eu gostava de ter vida adulta na presença dela. Simplesmente parece uma vontade impossível.

É uma criança, uma criança esperta e com energia e como tal, não tem interesse nenhum em ficar sentada, quieta e sossegada numa cadeira durante o tempo que nós adultos gostamos de usufruir de um almoço.

Experimentámos vários espaços, demos o benefício da dúvida várias vezes, optámos por sítios mais children friendly e geralmente para um brunch (não era boa ideia escolher nada assim mais elaborado). Mas não dá, é mesmo um desprazer, não vale a despesa e algumas vezes é só uma camada de nervos.

A criança quer ser livre e passear-se pelos restaurantes, quer ir ter com outras pessoas, quer lamber o chão, brincar com facas, quer ser rastejante e com isso eu e o PAM não conversamos, comemos à vez (às vezes frio), estamos constantemente a levantar-nos para recolhê-la de perigos e inconveniências, sempre a interromper qualquer fio condutor de um assunto. Parece que vamos apenas na missão de comer e ir embora e isto não me dá prazer nenhum.

Há dias recebi um press release que parecia de encomenda. Um restaurante com uma ideia iluminada: espaço para crianças, com serviço de babysitters gratuito (das 13h às 17h) e almoço para adultos em paz. Parecia que me tinham lido os pensamentos dos últimos tempos.

O Monte Mar Lisboa, aqui, é um restaurante-marisqueira que fica junto à zona ribeirinha do Cais do Sodré, numa vista espectacular para o rio, a ponte, barcos, num cenário mesmo agradável. Eu não sabia que este restaurante existia, nem imagino o simpático que deve ser no verão.

A nossa experiência foi muito boa. No espaço existe um castelo insuflável, uma piscina de bolas, brinquedos, pinturas faciais, plasticinas, desenhos para pintar, não falta nada para entreter os mais pequenos. O restaurante tem duas salas de mesas grandes, o que é óptimo para quem não tem vontade de ouvir as crianças e assim poder estar sossegado. Mas para quem leva os filhos, estão ali à distância dos olhos.

Quando cheguei estava cheia de vontade de me sentar e ter um momento a dois, regado a vinho. Mas comecei a ver a minha vida a andar para trás quando a Carminho desatou a chorar ao ser levada para a piscina de bolas. Achei mesmo que não ia funcionar, mas foi uma questão de tempo, as babysitters puseram-se em campo, brincaram com ela e distraiu-se. Em minutos a piscina de bolas era para ela a melhor coisa do mundo e na hora de ir embora foi uma gritaria (ver aqui).

Comi tão bem! Para começar, na mesa aparecem umas tigelas de pão torrado e amanteigado que antes de comer têm de se benzer. São uns segundos na boca e uma vida nas ancas, mas vale o estrago, são tão boas! Começámos com umas amêijoas à bulhão pato que ficavam mesmo bem com as torradas. Como habitualmente, dividimos um prato de peixe e outro de carne. Seguimos para os filetes de pescada uma vez que eram especialidade da casa. Comia outra vez, maravilhosos, não são mais uns filetes como de costume, recomendo! Para carne pedimos schnitzel, aqueles escalopes vienenses que tantas saudades deixaram desde que fomos a Viena há mil anos. Óptimo também! Terminei com uma mousse de avelã (que é uma tarde gelada) e o PAM com um strudel de maçã. Podem consultar a carta aqui.

Tudo excelente, comida mesmo boa, enquanto a criança brincava feliz. De vez em quando visitáva-nos na mesa (ver aqui), roubava pão ou umas batatas fritas e regressava à brincadeira. Eu nem sei quantas vezes vezes dissemos um para o outro: "isto assim é tão bom!". Entretanto encontrámos amigos, também com os seus filhos perdidos na piscina de bolas, ficámos à conversa e só saímos do restaurante perto das 18h.

A Carminho foi já almoçada, mas sei que para estes dias existe um menu infantil, pelo que poderia ter sido opção.

Do mesmo espaço recebi um novo press release, o Monte Mar Lisboa alargou a iniciativa para o meio da semana: todas as Quartas disponibiliza as coworking mornings (das 9h às 13h), com pequeno-almoço de hotel, serviço de babysitter e internet, tudo pelo valor de 15€ (fica mais barato que ter uma babysitter em casa e ainda comemos bem). Hei-de experimentar!

Para facilitar ainda mais a vida, o restaurante tem um serviço de transporte com a UBER, vão buscar a casa, deixar a casa depois do jantar, tudo incluído. Este serviço não experimentei, mas é contactar o restaurante para mais detalhes.





SHARE:
© A Maçã de Eva

This site uses cookies from Google to deliver its services - Click here for information.

Blogger Template Created by pipdig