13.11.18

Escolher biberons para a Carmencita



Quando fiquei grávida da Carminho os biberons fizeram parte da lista de compras para o bebé. Eu queria dar de mamar, escrevi sobre isso aqui, mas estava com expectativas muito tranquilas: se funcionasse, óptimo para as duas. Se achasse que não queria, tranquilamente optaria por leite de fórmula.

Para quem nunca teve um bebé a oferta pode parecer confusa: há biberons muito pequeninos e outros grandes, há de vidro, há de plástico, há tetinas de várias formas, feitios e materiais, marcas que nunca mais acabam… pode ser um processo de escolha moroso.

Comigo foi simples e nem procurei outras opções: escolhi a marca que resultou com os bebés da minha irmã, uma gama que se chama “natural” e que tem o objectivo de ser o mais parecido com a amamentação. Aproveitei uma promoção, comprei três biberons, tetinas de silicone de vários furos para ir mudando ao longo do crescimento, fiquei com o esterilizador da minha irmã e estava pronta para que a Carmencita nascesse.

Li em alguns espaços de maternidade que recomendam ter seis biberons, eu tinha três, mais tarde comprei outro e nunca senti que precisasse de mais. Ainda hoje usa os mesmos biberons todos os dias e não há manhã sem NAN Optipro 4 da Nestlé. Só tive de fazer uns furos extra nas tetinas, pois a esta altura, com um ano e meio, já tem preferência pelo fluxo de uma cascata.

É o pequeno-almoço desde sempre e durante muito tempo os biberons  NAN Optipro 4 da Nestlé chegavam ao fim e seguia-se uma cena de gritos e gula: queria mais e tinha e a distrair imediatamente com alguma coisa. Agora está mais civilizada, já aceita que o leite chegue ao fim (embora seja uma desilusão) e segue-se um pedaço de pão, que também não demora muito a desaparecer.

#NANOptipro4  #Nestlé  #NestléBebéPT






SHARE:

29.10.18

Massagem para organizar as costas!



Há dias fui fazer uma massagem excelente para esta fase de stress que me consome. É lançar a colecção de sapatos de inverno (espreitem aqui!), é o casamento das marcas ROS a ser preparado, é o novo site que está para sair, é finalizar a colecção de swimwear 2019, é a fase de protótipos de sapatos de primavera/verão 2019, é desfazer um escritório, mudanças, começar outro, obras, iniciar a fase de testes dos padrões de swimwear de 2020, novo pessoal para formar, a casa do avesso, obras que preciso concluir em casa, os sofás novos que nunca mais decido um tecido, viagens em trabalho, aaaaah!, nem sei para que lado me virar.

Toda esta tensão reflectiu-se nas minhas costas. Pareço uma velha, estou sentada e doem-me as costas, agarro-me à coluna como uma grávida e é nestas alturas que me lembro que já não tenho a capacidade de aguentar que tinha aos 20.

Há dias aproveitei um buraco na agenda e fui ao Float in Spa experimentar a Massagem Nova Energia. É uma massagem anti-stress e de força, que não é a minha escolha habitual, mas achei que estava a precisar.

O Float in Spa é o negócio mais giro que conheço de massagens. O espaço é irrepreensível, as funcionárias transmitem calma e simpatia, a temperatura, as salas, a música de fundo, é tudo perfeito. Os vários óleos usados nesta massagem cheiravam a Natureza, fui toda esticada e amassada, havia zonas em que os nódulos das costas magoavam, para depois ficar com as costas arranjadas e relaxadas. Saí de lá como nova!

Outubro é o 10º aniversário do Float in Spa e a a Massagem Nova Energia juntou o melhor do menu de massagens. Há promoções online!


Obrigada ao Float in Spa por este convite!









SHARE:
© A Maçã de Eva

This site uses cookies from Google to deliver its services - Click here for information.

Blogger Template Created by pipdig